Azerbaijão

Desertos, florestas subtropicais, montanhas, vulcões de lama e o Mar Cáspio, situado 27 metros abaixo do nível dos oceanos. Acredite, as paisagens do Azerbaijão podem ser tão improváveis quanto a própria ideia de visitar o país. Composta em sua maioria pela etnia azeri, de cultura muito semelhante à turca, a população do país teve forte influência persa e russa, principalmente após as décadas como parte da União Soviética. Pouco explorado por viajantes, o Azerbaijão ainda engatinha no turismo, mas foi pioneiro no mundo como a primeira democracia islâmica, em 1918. O centro histórico da capital Baku está na lista de Patrimônios da Humanidade da Unesco, mas a cidade já respira ares cosmopolitas impulsionados pelo dinheiro do petróleo. Encontrar pessoas que falam inglês não é tarefa das mais simples, mas em Baku, nas boas estações de esqui e nos crescentes campos de golfe não há a menor dificuldade de comunicação. Nem na Ásia nem na Europa, eis um país plural e distante cultural e geograficamente, mas que provavelmente encantará quem tiver disposição.