Emirados Árabes

A prosperidade econômica impulsionada pelas imensas reservas de petróleo também despertou nos sheiks árabes a vontade de construir. Porém, não se trata apenas de edificar, mas de planejar-se como destino turístico, com atrativo modernos e em searas tão variadas quanto parques de diversão e museus. Mas igualmente aprenderam a olhar para suas próprias tradições e belezas, para a delicadeza de suas mesquitas, a suntuosidade de seus palácios e a verdade em sua arte e perceberam ali o potencial de encantar o mundo. Em Dubai há sabedoria que remonta além dos arranha-céus, das ilhas planejadas e dos shoppings que parecem cidades. Nas areias dançantes de suas dunas, no verde-claro do mar, na sinceridade dura do deserto. Se por um lado já descobriram que o petróleo é finito, por outro já começaram a se inventar como destino. E com muito sucesso.