Mercado Benito Juarez, Oaxaca, México

Guilherme LapaZoom10 de janeiro de 2017

A rica cultura mexicana tem como um dos seus pilares as tradições culinárias e o respeito ao alimento, passadas de geração em geração desde antes da chegadas dos colonizadores europeus. Tais tradições vão muito além do taco ou guacamole e demonstram características singulares de região para região, sem deixar de lado as influências dos que passaram ao longo dos séculos. Um dos locais mais propícios para compreender essas singularidades é o Mercado Benito Juarez, na cidade de Oaxaca de Juarez ou simplesmente Oaxaca. Construído em 1893 em meio a uma antiga zona comercial colonial e localizado bem próximo ao “Zócalo”, o nome do mercado faz uma homenagem a um dos mais importantes líderes políticos da história do país nascido na região.

Foto: Guilherme Lapa

Artesã tecendo cestos tradicionais de Oaxaca. Foto: Guilherme Lapa

Cores, aromas, sabores, texturas e muita receptividade estão presentes nos quatro cantos do mercado, que se orgulha de vender produtos têxtil e alimentícios 100% oaxacarenhos. Produtos como o queijo de Oaxaca, mole (pasta base para molhos típicos), tejate (bebida não alcoólica à base de cacau e milho), diversas variedades do cacau (o chocolate nasceu no México e em Oaxaca faz parte da base de muitos pratos), mezcal, pimentas secas e frescas, variedades de milhos, vegetais e muitos outros produtos podem ser encontrados. Se caminhar em meio a esse ambiente é especial, degustar cada um destes sabores torna a experiência única!

Foto: Guilherme Lapa

Basicamente todas as partes dos animais são vendidas nas “carnicerías”. Foto: Guilherme Lapa

Foto: Guilherme Lapa

O mole (acima) é composto por 24 ingredientes, entre eles pimentas, chocolate, cebola, canela, uva passa, tomate, tomilho e cravo. Foto: Guilherme Lapa

Foto: Guilherme Lapa

As famosas pimentas mexicanas! Foto: Guilherme Lapa

O que faz Oaxaca tão especial?

Oaxaca está localizada aos pés do Sítio Arqueológico de Monte Alban, uma das mais antigas cidades Mesoamericanas e localizada em um dos vales mais férteis de todo o México.  Entre os séculos 500 a.c. e 1521, Monte Alban surgiu com grande influência olmeca, viveu seu apogeu sobre domínio Zapoteca, iniciou seu declínio com a invasão dos mixtexas e foi completamente abandonada com a chegada dos colonizadores. Após a chegada dos colonizadores, iniciou-se o período conhecido como Nova Espanha, onde muitas influencias europeias foram acrescentadas as tradicionais e elevaram o fluxo de ingredientes e possibilidades.

Oaxaca. Igreja de Santo Domingo de Guzmán. Foto: Guilherme Lapa

Monte Alban. Foto: Guilherme Lapa

Toda a influências dos povos pré-hispânicos, somadas as influências europeias e ao solo extremamente fértil,  transformaram Oaxaca em um dos mais importantes centros da culinária mexicana. Inclusive,  a comida mexicana é tão importante que faz parte da lista de Patrimônios Culturais Intangíveis da Humanidade UNESCO!

Guilherme Lapa é gerente de projetos na Latitudes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Viagens na Lenda e na História

Plinio Freire Gomes

Três antigos e misteriosos viajantes povoaram o imaginário de muitos de nós, quando éramos crianças. Foram eles a trazer os presentes que enumerávamos solenemente, sem saber ao certo a sua serventia – ouro, incenso e mirra. Sabíamos, porém, que o tesouro se destinava ao menino da manjedoura. Ao menos tal era a cena que retratava […]

16 de junho de 2020

PANTANAL

Adriano Gambarini

Sempre tive uma relação mais do que fotográfica com o Pantanal, e talvez seja uma das regiões por onde mais viajei no Brasil. Tive o privilégio de atravessar os campos alagados na ultima viagem do lendário trem que partia de Bauru rumo à Bolívia, em 1988. Escutei histórias e lendas contadas por pantaneiros nas rodas […]

7 de maio de 2020

As Areias de Petra

Adriano Gambarini

  Se existe um país que nos remete à história de Aladins, princesas e tapetes voadores, este país é a Jordânia. Localizada na margem leste do Rio Jordão, guarda um dos mais fantásticos Patrimônios da Humanidade: as Ruínas de Petra. Outrora conhecida por ser um importante entreposto comercial, hoje guarda a história não contada de […]

17 de abril de 2020